ÁREA DO ALUNO

Publicações

Artigos


27 de março de 2018

Abordagem multidisciplinar no tratamento das dilacerações radiculares. Um relato de caso clínico.

Por Rone Franklin Domingues Silva

1Resumo

A dilaceração radicular ou curvatura anormal na raiz, impede a erupção dentária e é uma anomalia que pode ser causada por diferentes fatores etiológicos, dentre eles o traumatismo dentário na infância. Nesse trabalho relatamos um caso clínico de um paciente portador de dilaceração radicular do incisivo central superior direito impactado, com grau de dilaceração e inclinação coronária severos. A avaliação do grau de severidade da dilaceração radicular bem como da inclinação dentária foi feita através das medidas angulares do longo eixo dentário com a inclinação radicular (ângulo α) e o raio (r), e do ângulo do longo eixo dentário com a linha APo (ângulo β). Ao final da terapia ortodôntica o paciente foi submetido a um tratamento endodôntico para tratar uma necrose pulpar gerada pelo movimento ortodôntico. O terço apical proeminente foi removido cirurgicamente. Ao final do tratamento registramos um bom posicionamento triaxial da raiz remanescente que apresentou uma densidade óssea circunvizinha nas superfícies mesial, distal, palatina, comprovando que não houve comprometimento ósseo, fator determinante na estabilização final. O êxito terapêutico neste caso clínico foi possível primeiramente pela interação multidisciplinar envolvendo Ortodontia, Endodontia e Cirurgia, favorecendo a não extração do dente 11, preservando a estética e funcionalidade. Sugerimos finalmente, que seja feito um acompanhamento da estabilidade radicular a longo prazo.



Download Artigo